Vitória Moda Show – Fiorucci is Back! & Sweet Konyk

10 10 2009

Mais de 20 dias sem atualizações por aqui, mas foram semanas de intensas de moda internacional (londres-milão-paris), nacional e até moda no âmbito acadêmico, com o Colóquio de Moda que aconteceu no início do mês em Recife. Vamos com calma, uma pauta de cada vez pra tentar falar do que mais chamou atenção durante esse tempo.

Começamos com o Vitória Moda Show (é, por incrível que pareça não é “fashion show”, como todos por aí). Esse é o segundo ano do evento, que têm marcas locais, alunos de faculdade e trouxe dois desfiles interessantes que eu decidi postar por aqui.

FiorucciFiorucci - Vitória Moda ShowFiorucci - Vitória Moda ShowFiorucci - Vitória Moda Show

Fiorucci

Marca italiana que dominou o coração dos consumidores da Mesbla na década de 80, depois de um tempão sumida vem voltando devagarinho pro mercado brasileiro, com produção 100% nacional. O desfile trouxe de alguma forma o espírito da marca, um pouco desse universo italiano e algumas imagens que parecem que ficaram na memória de quem a conhece desse antes.  Não gostei muito do styling em alguns momentos, mas acho que a iniciativa de começar a desfilar brincando com essa idéia de “revival” foi super acertada, ainda mais quando trouxe os anjinhos clássicos (eu quero uma camiseta dessas!). Mas cuidado, só “revival” pode cansar rapidinho…

Konyk - Vitória Moda ShowKonyk - Vitória Moda ShowKonyk - Vitória Moda ShowIMG_0925

Konyk

A marca “atirou” para muitos lados no seu desfile, mas adorei o uso de cores mais ácidas e modelagens com as novas informações da moda masculina (micro-shorts, golão-v…), mais é claro com jeitinho mainstream. Reparem que a estampa de balas da última foto, que esse blog citou como uma das vedetes-criativas do verão, chegou também na moda masculina (quero também, tô em momento consumista, onde será que vende?).

Bom, ficamos por aqui com o Vitória Moda Show.

———

Fotos: Holofotes.com





Max Azria: BCBG, Hervé Legér e Miley Cyrus

16 09 2009

As semanas de moda em Nova York (sim, são duas, Mercedez-Benz e MAC & Milk), geram uma infinidade de desfiles que dá até canseira de ver… Um dos nomes que me chamou a atenção na cobertura dos sites foi o do estilista Max Azria, que está por trás da Maz Azria, BCBG Max Azria e Hervé Legér (marca que ele adquiriu em 1998).

Max Azria é um tunisiano naturalizado francês. Sua carreira estorou em 1989, quando o estilista já estava morando nos Estados Unidos e lançou a BCBG, sigla que surgiu a partir da expressão “bon chic, bon genre” e que hoje têm seu posto no hall das importantes marcas de moda. Seu nome voltou aos spots nos últimos com o bem-sucessido retorno da marca Hervé Legér, onde Max também assina as coleções. O sucesso todo é por causa do vestido bandage, criado pelo estilista Hervé Legér na década de 80, e “relançado” e “reeditado” por Max Azria nas últimas temporadas, tornando-se uma das peças-fundamento desse final de ano (até já vi uma vitrine toda de bandages no Bom Retiro, semana passada aqui em São Paulo).

Calma que o bandage vem daqui a pouco, agora vamos comentar algumas imagens da marcas que levam o nome de Max Azria, a Max Azria Collection e a BCBG Max Azria.

Max AzriaBCBG Max Azria

Enquanto a marca Maz Azria têm um ar mais adulto e uma silhueta mais solta do corpo, a BCBG é mais girlie e justinha. Nas fotos, Max Azria faz um blazer de pegada punk, mas totalmente classudo para sua Collection (Foto 01) e na BCBG são lindos os vestido em tons cítricos e recortes em tons de pele (Foto 02).

Max Azria - NYSpring2010BCBG Max Azria - NYSpring2010

Em um momento coisa de mãe e filha, Max Azria (Foto 01) e BCBG (Foto 02) utilizam construções e estamparia para dar uma fluidez visual aos vestidos.

Max Azria - NYSpring2010BCBG Max Azria - NYSpring2010

Nas duas marcas, o trabalho com moulage, drapeados e dobraduras é um dos pontos fortes. Enquanto Max Azria (Foto 01) apresenta apenas tecidos lisos na coleção, em tons neutros, BCBG explora a mistura de estampados e lisos em tons flúor (Foto 02).

BCBG Max Azria - NYSpring2010Herve Leger - NYSpring2010

O vestido bandage, feito de tiras, quase dá uma pinta no desfile da BCBG (Foto 01), mas é no desfile da marca Hervé Legér que ele aparece (Foto 02),e com certeza, já que foi lá que foi criado, mas Max Azria traz novas roupagens pra fazê-lo ser sucesso até o verão americano de 2010.

As tiras que Max Azria desenhou para Hervé Legér têm bordados, tingimentos tye-die e vêm até em jeans (mas não rolou muito). Os processos de entrelaçamento e posicionamento dessas tiras é que dão um renovada no look coladinho que é bem a cara dos anos 90. Dá uma olhada nas fotos abaixo pra ver o trabalho super bacana de uma das peças do desfile.

Herve Leger - NYSpring2010Herve Leger - NYSpring2010

Pesquisando na internet sobre o estilista, descobri que neste ano Max Azria se amigou com a estrela teen Miley Cyrus (é, difícil de acreditar), e ela o convidou para uma parceria com a rede de lojas Walmart. A coleção Miley Cyrus & Max Azria está disponível atualmente, dá pra olhar algumas peças pelo site gringo do Walmart.

mileycyrus&maxazria

Definitivamento Max Azria é um homem criativo. Desenhando, com a supervisão de sua mulher Lubova, coleções para as marcas Max Azria, BCBG, Hervé Legér, além de outras marcas como BCBGeneration, BCBGirls, MAXRave, ainda sobra espaço pra colaborar em uma coleção teen com Miley Cyrus (e posar na foto). Isso sim é prospectar novos mercados.

———-

Fotos: nymag.com





NY – Rosa Chá por Alexandre Herchcovitch. A Estréia.

12 09 2009

Foi na última quinta, dia 10.09, que aconteceu a aguardada estréia de Alexandre Herchcovitch no comando criativo da Rosa Chá , durante a Semana de Moda de NY. Todo mundo estava curioso para conhecer a coleção Resort que a empresa deixou nas mãos de Alexandre, e o resultado foi bem coordenado e comentado, mas como sempre, o frisson fica mais na imprensa brasileira. Para essa, que foi a primeira coleção de beachwear assinada por Herchcovitch, não houve um tema específico, mas várias referências ao histórico da Rosa Chá e um estudo de construções de lingerie que permearam todo o desfile.

(e só clicar nas imagens para ampliar)

Rosa CháRosa CháRosa CháRosa CháRosa Chá

Foram 34 looks onde p&b foi maioria, seja em poás e listras, e o bojo de sutiã também foi vedete. O estilo da praia de Alexandre Herchcovitch é inteligente, com proporções que agradam várias silhuetas, um jogo se sensualidade através de elementos de estilo e não da exibição do corpo, e uma determinação para criar um guarda-roupa completo a partir de sua visão. Admito que não gostei muito dos macacões, e do excesso de bolsas de mão (queridinhas do estilista), mas a coleção teve ótimos momentos.

1314 (1)Rosa CháRosa CháRosa Chá

Meu momento preferido do desfile foram os looks em jeans. Além de uma lavagem linda, os looks tinham traçados e recortes e misturavam seda ou lycra (as costas eram ótimas). Adoro tudo: a camisa com botões e gola deslocados, os vestidos justinhos e o maiô com abotoamento frontal.

Rosa CháRosa CháRosa CháRosa CháRosa Chá

Esse talvez seja o momento mais comentado, por que deu um gás nas cores do desfile. Tiras trançadas em verde limão, amarelo e laranja criaram um conjunto de peças cheias de bossa, mas sem os excessos do “beach couture” que muito estilista brasileiro insiste.

Rosa CháRosa CháRosa CháRosa CháRosa Chá

No geral, o desfile foi bastante comportado nos biquínis, bem ao gosto internacional, chegando até aos caleçons (hot pants), mas meus biquínis preferidos são os mais curtinhos, com um jeitinho nem comportado demais mas também nem um pouco vulgares. Os bojos de sutiã são a referência maior dos tops, mas que em algumas peças ganharam um jogo de sobreposição com outros formatos que deu certo. Outra coisa legal são a pequenas correntes nas barras das calcinhas listradas, literalmente “resort details”.

Bom, Herchcovitch fez sua estréia sem grandes arroubos, mas com concisão e estilo. Apesar de ter agradado aos jornalistas, o resultado das vendas dessa coleção é que irá dizer mesmo o que representa essa mudança de estilo para o Grupo Marisol. Herchcovitch trouxe uma outra perspectiva para a Rosa Chá, e isso é inegável, resta saber como esse olhar será aceito pelo consumidor da marca. Como citou Alcino Leite Neto no Última Moda:

“Sai o requintado barroquismo de Slama e entra o pop exuberante de Herchcovitch.”

———

Fotos: nymag.com

———





10 Desfiles da Buenos Aires Fashion Week

5 09 2009

Buenos Aires – Argentina – 19.20.21 agosto 2009

.

.

AY NOT DEAD

Ay not dead

Nadine Zlotogora

Nadine Zlotogora

mariana dappiano

Mariana Dappiano

Cook

Cook

Cecilia Gadea

Cecilia Gadea

Cora Groppo

Cora Groppo

Rapsodia

Rapsodia

Marcelo Senra

Marcelo Senra

Vicki Otero

Vicki Otero

Tramando

Tramando

——–

Fotos: bafweek.com





Estampas do Verão 2010 – SPFW

25 08 2009

Há alguns meses o Dashboard do WordPress vêm mostrando que um dos itens mais acessados desse blog querido é o post sobre as estampas para o verão que apareceram no FashionRio, por isso decidi fazer agora, para os estilistas/pesquisadores/curiosos de plantão, um apanhado das estampas-destaques da São Paulo Fashion Week.

(Queria aprender a escrever assim/tudo/com/barra como a Regina Guerreiro, mas deixa pra lá…hehehe)

—-

NeonPriscila DaroltMaria Garcia - SPFWV.Rom

Floral Artsy

Na sequência: Neon, V.Rom, Priscila Darolt e Maria Garcia

Que estampa floral tem tudo a ver com verão não é novidade, mas é buscando um pouco de novidade que a estampa floral agora têm que ter um toque artsy, ou seja, vale fugir dos padrões clássicos e apostar em referências que lembrem pinturas artísticas, colagens e até traços mais computadorizados.

—–

IodiceAnimale 2Reserva Isabela Capeto

De Bicho

Na sequência: Iódice, Animale, Reserva e Isabela Capeto

Ok, ok, muita gente adora uma oncinha pra sair “selvagem” por aí, mas como o SPFW é lugar de marcas mais “apuradas”, a estampa de bicho por aqui é editada, misturando texturas, tamanhos e criando referências que chegam até a moda masculina. Pra quem não quer usar a estampa de bicho, vale também desenhar o próprio bicho, assim não precisa sair de “oncinha” por aí.

—–

Cori EllusFabia BercsekIsabela Capeto

Manchado-Raspado-1001-Brushs

Na sequência: Cori, Ellus, Fábia Bercsek e Isabela Capeto

Pelo que vimos na passarelas, estampa abstrata é uma coisa que vai chegar com força nas araras, e tudo gira em torno de manchas e pinceladas. Com os milhares de brushs existentes nos programas de criação de imagem, não é de se estranhar que as marcas da SPFW apresentaram estampas bem diferentes, nos tons e tipo/sobreposição de manchas, mas todas passeando por essa idéia. Esqueça pinguinhos e efeito tye-die, por que as estampas desse verão são muito mais do que isso.

——–

Andre LimaReservaMovimentouMa

Grafismos

Na sequência: André Lima, Reserva, Movimento e Uma.

As estampas gráficas – leia-se listras e traços geométricos – vêm a cada edição ganhando novas leituras e composições. Nesse verão, vale misturar várias listras, direções e cores e até trabalhar os traços retos com uma pegada étnica, mas se você ainda prefere traços finos e mais delicados, o segredo é trabalhar com várias camadas, criando “volumes-gráficos”.

——–

Estampas que valem uma nota própria

Aqui, três estampas marcantes dessa temporada, seja pela originalidade, seja pelo simples fato de fugirem do lugar comum.

Ronaldo Fraga

Os anúncios de putas e garotos de programa latinos de Ronaldo Fraga.

—–

Erika Ikezili

As bailarinas de Erika Ikezili.

———

osklen

A estampa floral de confetes da Osklen, aqui em tecido rendado.

———–

Fotos: Agência Fotosite / Portal SPFW





Capital Fashion Week – Último Dia

16 08 2009

Chegamos ao último dia de Capital Fashion Week. Foi um sábado só de marcas locais como a veterana Se Essa Roupa Fosse Minha, que falou sobre maturidade. Tivemos também a coleção só black and white de Eliel Sallustiano e uma coleção de 41 looks de Sann Marcuccy, que se afirmou como uma promessa da cidade. Os destaques da noite foram da rede solidária Bem Me Quero e o aguardado desfile de Akihito Hira, um dos melhores estilistas da cidade.

Se Essa Roupa Fosse MinhaSe essa roupa fosse minha

Se Essa Roupa Fosse Minha

Eliel SallustianoEliel Sallustiano

Eliel Sallustiano

Sann MarcuccySann MarcuccySann Marcuccy

Sann Marcuccy

Bem me queroBackstage - Bem Me Quero

Bem me queroBem me queroBem me quero3824767197_44e88097ed

Bem Me Quero

Esta marca é mais uma da redes solidárias que existem no evento, e nessa edição veio inspirada nos jardins de Burle Marx, construindo e desconstruindo peças bem trabalhadas e super usáveis, assinaladas por um styling com cabelos presos e óculos que deixaram toda a coleção com um ar mais cult (que super funcionou).

Akihito HiraAkihito Hira

Akihito HiraAkihito Hira3824392499_9b92bda6d3Akihito Hira

Akihito Hira

Estreante na última edição do CFW, Akihito Kira deixou todos impressionados com o seu trabalho e ansiosos para ver sua coleção de verão. Inspirado nas estruturas ósseas de insetos, o estilista traz modelagens interessantes para casacos, shorts, camisa e até sungas, criando uma trabalho conciso e autoral que mostra que Akihito ja pode ser considerado um dos melhores “novo nomes” da moda masculina contemporânea. Apesar do make homem-aranha (deveras exagerado), o resto era todo impécavel, com tecidos e acabamentos de qualidade, além de uma linha de bolsas desenhadas por Vicente Ozumi. Com tudo isso, não é à toa que Akihito Hira foi o nome citado por quase todos os jornalistas internacionais do evento, em uma entrevista do site Finíssimo.

———-

O próximo Capital Fashion Week acontece em abril de 2010.

———-

Foto: Cristiano Sérgio/Fotoforum





Capital Fashion Week – Jeans Verão 2010

16 08 2009

O segmento jeanswear é um dos mais importantes da indústria brasileira, e é legal perceber um movimento das empresas que trabalham com jeans, e que estavam fora do calendário rio-sp, em começar apresentar desfiles nas semanas de moda país afora, agregando valor às suas marcas. Esse é um tipo de estratégiaque rolou com marcas como King55, Osmoze, Handara, Damyller, e deve ter mais. Nessa edição do CFW aterrisaram em Brasília as marcas Dona Florinda (CE) e Lei Básica (MG).

Nos dois desfiles referências tropicais foram destacadas, mas iremos ao que interessa, que é saber quais são as apostas dessas marcas para o jeans do verão (e a minha opinião é claro).

3818947727_745884c3b4

03051115

Dona Florinda

As apostas, pela maioria da coleção, são em tons super claros e em modelagens amplas, em momentos até de exagero. É claro que têm shortinho e pantacourt skinny pra agradar, mas têm macacão de mecânico e  até macação-vestido pra deixar tudo mais confortável. Eu fico mesmo é com a bermuda (escura) de quadril largo/saruel porque não precisa exagerar.

3822151204_204a0ae455

02062304

Lei Básica

A Lei Básica pedia “mais amor por favor”, deve ser por que de informação ela deve estar bem servida, como vemos no resultado de uma coleção bem amarrada e antenada. Nos jeans, acabei de perceber que todos que escolhi têm barra dobrada. Ok, guarda essa! A marca trouxe o jeans clarinho da temporada, mas apostou em tons mais escuros no geral. Os macacões são na medida, têm boyfriend pants também, e a calça masculina sem lavagem eu usaria com certeza.

Que pena que a CFW só tem duas marcas de jeans (sem contar a TNG que desfila no Rio), espero que esse segmento, que já existe e é grande, apareça mais por aí.

—–

Fotos (Backstage  e Finíssimo): Cristiano Sérgio/Fotoforum